1580320684872blob
Brenda Marques, curadora da Exposição Convergências, com poemas visuais de Tchello d´Barros, na Gran Galería, em Santiago, Chile, durante Poéticas Transculturales – III Encuentro Internacional de Escritura Migrante. A exposição segue até 15 de fevereiro.

Por Brenda Mar(que)s Pena
Pichi Uñum Zomo

Vi um homem chorar e com suas lágrimas despejava sua dor e semeava as sementes da memória de uma mulher que lhe era indecifrável. Queria ler sua pele como se fosse um livro e no silêncio das horas quando o tempo se passou indagou:  “Quantos dias se foram?” Já não estava diante de um tempo cronológico, tudo lhe era indefinível como um nó na garganta. Seria possível apagar um fato? Entre as gotas de seus olhos que caiam embaçando a visão, as memórias lutavam para permanecer e com a despedida buscava que as histórias vividas pudessem curar enquanto o tempo transformasse o hoje juntando lembranças no vai e vem em danças de amores.

Vi uma cidade chorar com muitos olhos que já não podiam ver. Rompendo o silêncio com palavras que eram gotejadas ao léu, compondo a música do invisível e tornando perceptível a paisagem com os sons urbanos do espaço-tempo onde tudo é possível, apesar da falta de certeza, em um cotidiano de imprevistos tenazes.

​Vi a incerteza em minha frente, sombrios gestos iluminados pelo fogo acendido pela cólera dos vorazes, enquanto esperei deparar com olhares, mas estes foram ceifados pela violência e revolta, até que não puderam mais ver, mas passaram a escutar as vozes dos que clamam rompendo com a indiferença atropelada pelas vivências. As entranhas explodindo a dor subcutânea, exigindo mais do que sensibilidade dos olhos que se fecham, enquanto outros se abrem.

​Vi os olhos das mulheres secarem, como secam o leite dos seios antes fartos de alimento para um novo ser. Os corpos femininos segredando enquanto no ar exalava o perfume dos líquidos secretados de prazer e gozo até se virarem do avesso e se encontrarem nas lacunas de um recomeço da caminhada de busca constante

Este conto será publicado na antologia O Nu da Palavra, da Ajeb-MG, que está com inscrições abertas até sexta-feira, dia 31/01WhatsApp Image 2020-01-27 at 13.36.18.jpeg