E-Flyer POESIA SONORA no CCJF (Rio de Janeiro)Acontece no Centro Cultural Justiça Federal – CCJF em 22 de março de 2019, das 19 as 21 h, uma noite dedicada à Poesia Sonora, c/ palestra aberta ao público sobre esse tema, seguida do lançamento do livro Poesia Sonora – História e Desdobramentos de uma Vanguarda Poética (Ed. Tradição Planalto), da escritora Brenda Marques Pena (MG). O encontro contará com poetas convidados, declamações, performance, homenagem e poemas sonoros.

PROGRAMA:

– Performance “Transsonoridade” c/ Marco Alexandre de Oliveira / Gringo Carioca.

– Sessão de Poesia oralizada, c/ os atores e atrizes: Bayard Tonelli, Jorge Piri, Jorge Ventura, Lili Balonecker, Marcela Giannini, Sady Bianchin e Susy Savedra, artistas do palco que também atuam na cena literária c/ sua produção autoral em poesia.

– Homenagem a poeta multilinguagens Regina Pouchain.
– Audição de poemas sonoros.
– Palestra Poesia Sonora, c/ Brenda Marques Pena.
– Sessão de Autógrafos do livro “Poesia Sonora”

A PALESTRA

Um bate-papo com espaço para perguntas da plateia onde serão apresentados áudios de Poesia Sonora, além de uma conversa sobre nosso atual período de convergências das artes, investigando este contexto na globalização, em que a poesia de vanguarda é orientada para o discurso performativo. Nossa América Latina, cheia de ritmos e línguas dos povos indígenas desenvolveu mais a oralidade que a escrita, com variações linguísticas, étnicas, sociais, políticas e econômicas, produzindo diversas práticas importantes para as linguagens artísticas. Serão compartilhadas também poéticas experimentais de diversos poetas latino-americanos e também da autoria da palestrante e pesquisadora, incluindo poemas sonoros de seu novo livro de poesia “Tsunâmica”.

O LIVRO

“Poesia Sonora – História e Desenvolvimento de uma Vanguarda Poética” apresenta um breve panorama histórico da Poesia Sonora, com sua origem e desenvolvimento. Também aborda a relação entre as artes de vanguarda no século XX, onde esta poética está inserida em diálogo com os conceitos de oralidade, escrita, escritura, ruído, silêncio e ritmo. As experimentações sonoras de John Cage e de Henri Chopin foram determinantes para o estabelecimento de novas linguagens para a música eletrônica e a Poesia Sonora, assim como as performances radiofônicas de Antonin Artaud. Este estudo se faz necessário hoje para compreendermos as aplicações da Poesia Sonora na hipermídia e para mostrar como as classificações rigorosas de arte estão caindo, além da busca de artistas por uma linguagem que se dá na interação entre as diferentes representações e suportes, na contemporaneidade. A Poesia Sonora em busca de uma linguagem universal e performativa pode nos ajudar a pensar sobre os recursos da arte tecnológica, a partir de experimentos poéticos e pesquisas de teóricos como Jerônimo Rotemberg e Paul Zumthor, dedicados à poesia oral, colaboram para um panorama da arte do século XX e seus impactos em nossa atualidade

A AUTORA

BRENDA MAR(QUE)S PENA é uma artista multifacetada: escritora, jornalista, fotógrafa, baterista e produtora cultural. Nasceu e vive em Belo Horizonte (MG), onde trabalha na Rede Minas Cultural e Educativa atualmente como repórter e produtora do Alto-Falante, programa de música exibido em rede pela TV Brasil. Integra o Coletivo Contorno, as bandas Cáustica e Ablusadas, o grupo Corpo Língua de performance cênica e o núcleo de pesquisa em dramaturgia do Galpão Cine Horto. Atualmente pré-doutoranda, é Mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, cursando disciplinas na área de Poéticas e Políticas no doutorado, do programa de pós-gradução em Linguagens do CEFET-MG. É fundadora do Instituto Imersão Latina (IMEL), que faz parte das redes Facción Latina, Ciranda Brasil e Fórum Nacional de Democratização da Comunicação. Representante do Movimento Cultural Abrace, com sede no Uruguai e membro fundadora do Círculo de Narradores y Poetas del Mercosur. Diretora da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil, em Minas Gerais – AJEB-MG. Autora dos livros: Tsunâmica (Sangre Editorial, 2019) Manos Pulsantes (O Lutador, 2017), DESnaturalizados (Editora Saramandaia, 2016), Poesia Sonora – História e Desdobramentos de uma Vanguarda Poética (Editora Tradição Planalto, 2009), Utopias Possíveis: Imersão Latina: 10 anos (O Lutador, 2015) e organizadora das antologias do coletivo Nós da Poesia, atualmente na sexta edição. Seus poemas, contos, crônicas e ensaios foram publicados em diversas antologias nacionais e internacionais. Acadêmica correspondente da Real Academia de Letras, cadeira 12: Lygia Clark (patronesse). Participa de Bienais do Livro e feiras literárias internacionais desde 2000. Apresentou performances poéticas no Brasil, Cuba, Estados Unidos, França e Argentina. E como pesquisadora no Chile, Venezuela e Dakar (África). Prêmios: Excelência Cultural ABD 70 anos – Associação Brasileira de Desenho e Artes Visuais 2014, Troféu Liberdade de Expressão Literarte 2015, Troféu Elizabeth Kinga: Melhores do Ano 2015 de Excelência em Gestão Cultural.

Link da Editora Tradição do Planalto com alguns áudios disponíveis de Poesia Sonora:
http://www.tradicaoplanalto.com.br/livro-poesia-sonora.html

Dissertação que deu origem ao livro:

http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/ECAP-76XKTF

Texto crítico de Rogério Salgado sobre o Livro Poesia Sonora
https://brendamars.wordpress.com/poesia-sonora-historia-e-desdobramentos-de-uma-vanguarda-poetica-de-brenda-marques-pena/

SERVIÇO:

Quê: Palestra e lançamento de livro de ‘‘Poesia Sonora”
Data: 22.Mar.2019 – Sexta-feira
Horário: 19 às 21:00 h
Local: Sala de Leitura do Centro Cultural Justiça Federal – CCJF
Av. Rio Branco, 241, Cinelândia. Centro, Rio de Janeiro, RJ
Realização: Instituto Imersão Latina
Ingresso: Entrada Franca
Preço do livro: R$ 30,00

CONTATOS:

Contato c/ Brenda Marques Pena
(31) 8811 9469 brenda jornalista@gmail.com
brendamars.wordpress.com
Belo Horizonte, MG

Contato c/ Tchello d’Barros (Produção no Rio):
(21) 9 8354 1978 tchellodbarros@yahoo.com.br
tchellodbarros.wordpress.com
Rio de Janeiro, RJ

Contato c/ o CCJF
(21) 3261 2550 ccjf@trf2.jus.br
Rio de Janeiro, RJ