festivalutopia

Tempo Instante

No alto daquela montanha tocava uma flauta
Na montanha inexistente percutiam tambores afro
Na montanha mais alta as mulheres cantavam,
Cantavam um canto que atormenta a alma errante,
Cantavam trazendo para a terra uma verdade:
o universo das artes é uma utopia brilhante.

Poema de: Brenda Mar(que)s Pena (junho de 2016)

Fotos e montagem com retratos do Festival Internacional da Utopia por Fernando Barbosa

Anúncios