Brenda Mars em Frankfurt, Alemanha, na Casa/Museu de Goëthe  (maio de 2012)
Brenda Mars em Frankfurt, Alemanha, na Casa/Museu de Goëthe (março de 2012)

PARA VOCÊ

(Por Brenda Mars)*

Onde estão as pregas da sua garganta

Quando vale só o que está exposto?

Por mais que você tente não adianta

Há como disfarçar as marcas do rosto

Mas os traços no pescoço não

E nem mesmo as linhas da mão.

Onde estão as pregas da sua garganta

Agora que já não podem mais lhe calar

Você gritou quando quis apenas falar

E quando uma mulher ativa se levanta

No pedal da estrada ela pisa fundo

E sua força começa a mover o mundo.

Até hoje você não gozou por não descobrir

A força do seu ventre é capaz de lhe levar além

Continuar inventando desculpas não faz bem

Nunca é tarde para cair na real e de fato se abrir

Não é necessário consultar vidente ou advinha

Quando você aprende pela estrada que caminha.

* Poema participante do projeto Mulheres Entrelaçadas

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios