Image


Recebi muitas mensagens neste dia 6 de janeiro, quando completo mais um ano de vida. Muitas foram marcantes e revelam um pouco das facetas da Brenda Mars. Posto aqui a da amiga Aline Cântia, companheira de jornada imersiva que fala da memória deste dia em que se comemora também a tradição da Folia de Reis. E este foi realmente um dia bastante musical e festivo!

 

Anda meio esquecido
Mas é o dia da festa
De Santo Reis
Hoje é o dia de Santo Reis
Anda meio esquisito
Mas é o dia da festa
De Santo Reis…

Eles chegam tocando
Sanfona e violão
Os pandeiros de fita
Carregam sempre na mão
Eles vão levando
Levando o que pode

É amiga, você – essa moça de cabelos vermelhos, não poderia ter nascido em outro dia mesmo!! Dia de festa. Dia de descanso (a Dona Merces sempre me falava: tá cansada? Faz uma festa. Na festa que a gente descansa). Dia meio esquecido (E que bom que a gente se permite a também esquecer, né? Fico pensando que assim como rememorar, esquecer á um privilégio). Dia que a gente anda meio esquisito (porque ser normal o tempo todo é chato demais). Dia que se chega tocando (e tocar é verbo bonito demais… se tocam os pandeiros, os pratos da bateria, se toca as plantas, se toca o outro). Dia de carregar tudo na mão. Dia de levar pro outro o que se pode. Dia de presentear. Dia de seguir a Estrela. 

Você, sem dúvida, não poderia ter nascido em outro dia menina… que sabe presentear, que sabe receber, que sabe doar. Menina que segue a estrela do bem. E que agora já multiplicou essa luz com um pequeno ser que é iluminura pura.

Um beijo pra você neste seu Dia de Reis.

Com amizade – que é o amor que nunca morre.

Aline Cântia

Anúncios