Mulher muda não muda nada
falar ferve da verve feminina
A voz tem que incorporar
Para o direito não evaporar…

(Trecho de O Ritual da Mulher Poliglota, performado durante o 15º Encontro Literário Internacional aBrace no NECUP – Núcleo de Estudos de Cultura Popular)

De 13 a 16 de novembro tive a honra de receber como representante do movimento aBrace e presidente do Instituto Imersão Latina escritores de várias partes da América Latina: Uruguai, México, Equador, Argentina, entre outras partes do Brasil que fizeram de Belo Horizonte a capital de um encontro de escritos diversos vocalizados em recitais e várias apresentações por toda parte. Com certeza um grande encontro para marcar não só as memórias deste ano de 2013, em que completo 20 anos de carreira literária, já que comecei quando tinha 12 anos este percurso que é uma estrada sem volta.

Anúncios